cleide_3

Tororó-Acã: tributo das Terras de Sorocaba à Memória de Hiroshima e Nagasaki

Dia 6 de agosto, quarta-feira, às 18:30hs, no Parque Kasato Maru, em Sorocaba, o grupo de performance e pesquisas das artes do corpo, Tutu-Marambá, apresentará uma performance-lamento, intitulada:  “Tororó-Acã: Tributo das Terras de Sorocaba à Memória de Hiroshima e Nagasaki”. Trata-se de um hai-kai corporal, a ser apresentado para lembrar e manter o espanto  perante a maior atrocidade do século XX cometida contra uma população civil.

Na data em que se comemora no mundo todo, com grande pesar, a morte de milhares de pessoas causada pela bomba atômica jogada pelos americanos sobre Hiroshima e, dias depois sobre Nagasaki, o grupo Tutu-Marambá presta uma homenagem ao Japão e, ao mesmo tempo, dá início ao “Ciclo de Estudos Brasil-Japão”,  que será desenvolvido durante o segundo semestre de 2008, culminando com uma apresentação aberta ao público no final de dezembro de 2008. Neste período, os performers estudarão a cultura e a arte do Japão e seus possíveis diálogos com a cultura e arte brasileira, através de recortes vindos do cinema, literatura, dança, teatro, performance e música.

O grupo, com a direção de Cleide Campelo, é formado por 13 pessoas: Esdras Nuño, Fabíola Sydow, Juliana Campeão, Tato Ribeiro, Ibraim Ramos, Rosaura Mello, Paulo Farias, Quitéria Maria, Alexandre Ventris, Flavio Queiróz, Reginaldo Passos, Marcelo Plácido, e Cleide Campelo.

A performance “Tororó-Acã: tributo das Terras de Sorocaba à Memória de Hiroshima e Nagasaki”, parte de um nome tupi tororó-acã, que significa “tronco que ressoa”, e terá início no portal vermelho ao lado da Av. Washington Luís. A performance-lamento foi construída em torno de dois eixos: a Cúpula Genbaku do Memorial da Paz de Hiroshima ( a estrutura mais próxima do hipocentro da explosão atômica que resistiu ao impacto) e o poema Rosa de Hiroshima, de Vinícius de Moraes.

O grupo Tutu-Marambá convida a comunidade sorocabana e, em especial, a comunidade niposorocabana a acompanhar, no Parque Kasato Maru, este tributo-lamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.