DSC_0317

Primeiras Notícias de Tutu-Marambá

Release da estréia do grupo Tutu-Marambá, apresentando a performance:

Primeiras Notícias de Tutu-Marambá

 

Dia 30 de julho, quarta-feira, às 20hs, no auditório Rubens Pellini, da Oficina Cultural Regional Grande Otelo, à Praça Frei Baraúna, Sorocaba, acontecerá a estréia do grupo de pesquisas das artes do corpo, TUTU-MARAMBÁ, com a performance “Primeiras Notícias de Tutu-Marambá”. O recém-formado grupo de pesquisas surge de vários anos de pesquisas realizadas em diversas oficinas, a maioria delas na própria Oficina Cultural Grande Otelo, com a diretora do grupo Cleide Riva Campelo.

Cleide Campelo, que estréia na direção, trabalhou durante 9 anos no curso de graduação da PUCSP, Comunicação das Artes do Corpo. Mas, foi com Carlos Roberto Mantovani, em As Troianas, em 2000, que realizou pela primeira vez, em Sorocaba, suas oficinas de comunicação corporal e performance, diretamente com um grupo de artes cênicas. Depois disso, realizou outras oficinas de preparação corporal com o grupo de teatro do diretor Mário Pérsico.

O grupo Tutu-Marambá é formado por 13 pessoas: Quitéria Maria, Rosaura Mello, Paulo Farias, Reginaldo Passos, Ibraim Ramos, Tato Ribeiro, Esdras Nuño, Juliana Campeão, Alexandre Ventris, Flávio Queiróz, Fabíola Sydow, Marcelo Plácido, e Cleide Campelo.

A proposta do grupo, que está trabalhando desde abril deste ano na oficina Experimentações em Performance, é levar adiante as investigações sobre as diversas linguagens artísticas contemporâneas, como work in process, processos de tradução artística, vanguarda e representação, antropofagia como linguagem, novas possibilidades de construção cênica, desterritorialização, semiótica da cultura, a arte da performance, artes do corpo. A principal característica do trabalho do grupo Tutu-Marambá está fundamentada nas palavras de Renato Cohen ao descrever os pressupostos do work in process: “O produto, na via do work in process”, é inteiramente dependente do processo, sendo permeado pelo risco (risco físico e psíquico dos performers e criadores, e sobretudo, risco do processo não confluir em produto final, e vivificar-se enquanto momento, matéria existencial dos participantes), pelas alternâncias dos criadores e atuantes e, sobretudo, pelas vicissitudes do percurso.)” (Cohen, 1998)

O trabalho “Primeiras Notícias de Tutu-Marambá” nasceu primeiro na forma de temas-estímulos colhidos na mídia, que foram trabalhados corporalmente; depois, foram selecionados e re-trabalhados como formas-metáforas do corpo. Desses poemas-movimentos, hai-kai corporais, surgiu o texto “Contos Nossos do Brasil – 1. Notícias de Tutu-Marambá”, que será apresentado como performance, nessa quarta-feira, dia 30 de julho. E continuará em processo após a apresentação, desdobrando-se em novos trabalhos.

O grupo conta com a participação especial do músico Ramon Vieira, que fará a percussão de abertura, acompanhado de Torquatro, Carlinhos Black e Marcelo Bu. A fotografia é de Tiago Macambira, que está no momento em Londres e deverá participar, em tempo real, replicando partes da performance nas ruas da capital inglesa. A luz é de Marcos Ivers, e as gravações de áudio são de Rolando Beltran.

O grupo já tem vários projetos que darão continuidade a seus trabalhos. A idéia é juntar reflexão teórica e prática corporal e trazer a pesquisa a público através da linguagem de performance. Há projetos de performances com bailarinos e músicos da cidade e de fora.

Este slideshow necessita de JavaScript.