_DSC7917

Velhas Notícias de Tutu-MarambOnça: Inscrições


Dia 30 de Julho, quinta-feira, às 20:00 horas, o grupo Tutu-Marambá, Pesquisas das Artes do Corpo, apresenta seu novo trabalho, a performance “Velhas Notícias de Tutu-MarambOnça: Inscrições”, com concepção e direção de Cleide Riva Campelo. A apresentação será na Oficina Cultural Regional Grande Otelo de Sorocaba, comemorando um ano de trabalho do grupo.

 

O grupo Tutu-Marambá é formado pelos seguintes artistas/pesquisadores: Alexandre Ventris, Esdras Nuño, Ibraim Ramos, Fabíola Sydow, Flávio Queiroz, Juliana Campeão, Paulo Farias, Quitéria Maria, Marcelo Plácido, Reginaldo Passos, Rosaura Mello e Rafael Ribeiro.

O grupo conta com a participação de Rolando Beltram, na coordenação do som; de Marcos Ivers, no backstage; dos fotógrafos Nilze de Campos, Tiago Macambira, e Beto Rocha(fotografia e vídeo); e de Pedro Aduan (língua e cultura Japonesa).

 

A performance que será apresentada dia 30 de Julho constitui-se de três partes: uma primeira Instalação no saguão de entrada da Oficina Grande Otelo, intitulada “Magnífica Desolação Verde”, um olhar projetado no futuro mais longínquo, quando a Terra provavelmente não mais será habitada. A trilha sonora desta primeira parte é de Luciano Berio (a primeira parte de sua Sinfonia, de 1958, feito a partir de uma série de fragmentos do livro “O Cru E O Cozido”, de Levi-Strauss, exatamente da parte em que o autor analisa a estrutura de mitos indígenas brasileiros); e da ópera-rock Tommy (música Welcome), escrita por Pete Townshend e grupo The Who.

A segunda parte é a instalação “Ecocriaturas”, um olhar projetado no mais distante passado, exatamente nos fósseis de Burgess Shale, do Canadá, que, segundo o paleontólogo Stephen Jay Gould, “são a única fonte ampla e bem documentada sobre um dos acontecimentos mais cruciais da história da vida animal: o primeiro florescimento da explosão cambriana”. Assim, as “Ecocriaturas” estabelecem um diálogo semiótico entre o passado e o futuro mais distante, e conduzem o público ao salão principal, ao tempo presente, tempo que o mito torna presente, onde as culturas arcaicas diversas tecem novos jogos da cultura.

Essa é a terceira parte do trabalho intitulada “Velhas Notícias de Tutu-MarambOnça: Inscrições”, onde a pele dos performers se mescla com a pela da onça malhada brasileira, e novas histórias transformam-se nas velhas inscrições que o tempo vai imprimindo na memória. Aqui, busca-se um resgate da memória corporal, num trabalho de busca arqueológica das inscrições já quase perdidas de nossa própria história.

Este slideshow necessita de JavaScript.

0 comments on “Velhas Notícias de Tutu-MarambOnça: InscriçõesAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>